Madri

Nossa viagem (de 8 horas) at'e Madri foi cansativa. Nao por conta de tanto tempo dentro do onibus, mas pq as paradas pareciam ser a cada minuto - com o motorista acendendo as luzes na nossa cara e falando bem alto no microfone - e pq tinha um garoto no banco da frente que ou estava jogando seu DS, ou fazia barulho de outra forma. E a mae ou responsavel, sei lah, num tava nem a'i!



Bom, finalmente as 6:15 chegamos em Madri com sono e fome. A gente sabia que o metro so abriria as 6:30 entao aproveitamos pra ir ao banheiro, lavar o rosto, escovar os dentes e bolar o que fazer naquele dia. Acabamos decidindo passar no hotel primeiro pra tentar fazer logo o check-in e, assim, nao precisar ficar perambulando com mochila pesada (e o "prato" da minha mae!) pra cima e pra baixo. As chances de nao conseguir faezr o check-in eram imensas, mas mesmo assim decidimos ir; pelo menos saberiamos chegar lah mais tarde.

Uma vez no hotel (que foi um tiquinho complicado de achar pq era numa rua pra dentro, e nao na principal) a recepcionista nos informou que o horario de check-in era so as 10 ou 11h, mas que nos poderiamos deixar as mochilas com ela. Eu perguntei se tinha algum lugar por perto onde poderiamos tomar cafe e ela sugeriu o buffet do prorpio hotel ou outros bares proximos ao hotel. Perguntei se poderia dar uma olhadinha no buffet e lah fomos nos.

Quando eu cheguei e vi suco de laranja pensei "eh aqui mesmo!" uahauhauh Brincadeira! Mas as opcoes eram otimas (e o suco tb tava execlente). Por 9 euros eu achei super valido. "Matei quem tava me matando", como diz meu avo, enquanto a Nathy colocava a maquina dela pra carregar um pouquinho! hahaha

Depois paguei, fui ao banheiro, Nathy tb e resolvemos deixar as mochilas na recepcao (calma, calma, elas estavam com cadeados! haha). So que quando voltamos lah, a moca disse que jah tinha um quarto disponivel pra nos! Yey! Deixamos as mochilas e o prato lah em cima e comecamos nosso dia.



Uma colega minha madrilenha (eh assim?) tinha me dado dicas do que fazer em Madri. Ela disse que valia muito a pena caminhar pela parte mais antiga da cidade (Old Madrid, segundo o guia do meu tio) onde ficam a Plaza Mayor, Calle Mayor, o Palacio Real, Praca de Espanha etc. Sem contar os museus. Como grande parte do passeio seria by foot, nos nao compramos o ticket de 10 bilhetes (9 euros) como em Barcelona; nos compramos um ticket por viagem que fizemos, o que deu um total de 4 euros.

Fomos primeiro ao Museu do Prado (site), que tem a maior colecao de pinturas espanholas do mundo, principalmente quadros do Goya e do Velasquez, desde o sec. 12 at'e o 19. Vimos alguns quadros que tinhamos estudado na oitava s'erie, em Historia da Arte, como Saturno Devorando seu Filho - Goya, O Jardim das Delicias - Bosch, As Meninas - Velasquez, e foi bem legal!







O proximo point era um outro museu, O Centro de Arte da rainha Sofia (site), com entrada franca no sabado a partir das 2:30. Como saimos do Prado relativemente cedo (pra ir direto ao outro) demos uma andadinha a passos de tartaruga e procuramos um lugar pra comer. Essa parte nem merece atencao, o restaurante era ruim, a comida sem graca, cara. Mas vale a pena dizer que nos rodamos pra cima e pra baixo antes de escolher esse, mas sem conseguir descobrir o que sao Tapas! uahuahauha

Vendo no guia do meu tio agora, descobri que Tapas sao, basicamente, aperitivos. Entao vao desde azeitonas, queijos e amendoas ate presunto (jamon), calamares, patatas bravas, tortila espanhola (omelete de cebola com batatas) e chorizo (uma salsicha popular, temperada com paprica e alho), dentre outras!



No Rainha Sofia combinamos de ver somente o Guernica, do Picasso e um outro dele tb, que eu nao lembro o nome. Mas claro que a gente acaba olhando um ou outro no caminho! Ah, uma coisa interessante que observei nesse museu foi que tinha uma familia cujos filhos estavam sentadinhos, de perninha de chines, de frente pra dois quadros, cada um desenhando um especifico. Mas eu imagino que os pais tivessem dito pra desenharem do jeito que eles percebiam as obras. Achei aquilo bacana. E beeeem diferente do Brasil, eh?

Guernica - Picasso: data do sec. 20. O autor se inspirou no ataque aereo alemao para a Forca Aerea Nacionalista do ano de 1937 na cidade basca Gernika-Lumo. Eh um protesto a Guerra Civil. Ficou na National Gallery de NY de 1981 ate 1992, quando foi levado pro Museu do Prado, pq Picasso queria que ele retornasse a Espanha somente quando a democracia tivesse sido restaurada.




A Mulher do Vestido Azul - Picasso


Proxima parada foi a Puerta del Sol, que nao tem porta/portao nenhuma! Eh uma praca, com uma escultura no meio. Se bem que nao me lembro de onde a gente tirou essa ideia que era algo tipo um arco... Enfim, andamos por lah, tiramos umas fotos, entramos no Corte Ingl'es e depois fomos pra Plaza Mayor. Tb nada "Oh!". Lah tinha uns artistas: um homem-aranha gordo, um cara vestido de pirata ameacando jogar ovo nos passantes (a Nathy ficou desesperada e eu so falando "Aja com naturalidade, finge que nem viu que ele tah ali!" uahauhauha) e um casal imitando uma estatua se beijando.




Puerta del Sol







De lah fomos no Mercado San Miguel, que vende de tudo, desde peixe at'e chocolate. Passando por queijos e vinhos, que o pessoal saboreava em mesinhas no centro. bacana tb, bem colorido e movimentado.








Seguindo nosso roteiro previamente planejado, fomos ate a Plaza de Armas, que parece beeem maior no guia do que realmente eh! Alias, a gente so percebeu que tinha passado por lah depois! hahahah Vimos o Palacio Real, mas jah estava fechado pq jah era mais de 5h, e tb uma catedral bem grande e bonita, que fica bem de frente ao Palacio, que enorme! Mais a frente tinha um jardin de Sabatini (se estou certa) que tava feinho e empocado por conta da chuva. Mas no verao deve ser bem bonito.








Seguimos pra Praca de Espanha, indo atras de um grupo de turistas bem grande. Mais fotos e fomos em direcao a Gran Via, que comeca exatamente na Praca. Lah a gente jah tava caindo de fome e resolvemos comer uma pizza! Tava bem gostosa, e enorme, caindo pra fora do prato (achei mo furo do restaurante isso). Finalmente comi uma Margherita - aqui na Inglaterra eles chamam mozzarella de margherita! ha ha ha!). Depois de alimentadas, pegamos o metro e fomos pro hotel, afinal nosso voo no dia seguinte era as 6:30, mas queriamos chegar no aeroporto cedo pra dar tempo de fazer tudo direito e tomar cafe tb.







Nos arrumamos pra dormir e jah deixamos tudo ajeitadinho pro dia seguinte, pq acordariamos as, atencao, 3:30 da matina!!! O minibus gratuito do hotel ate o aeroporto passa de hora em hora, entao era melhor pegar o das 4, que o das 5h e ter que fazer tudo correndo.

E foi assim! Chegamos em Londres no Domingo mortas de sono. A imigracao demorou um pouquinho, mas nossos oficiais foram tranquilos (ainda bem que nao caimos numa lah que tava implicando com todo mundo!).

No domingo a gente fez um passeio a pe aqui pela minha cidade e falo mais disso depois.



Info: sobre o metro de Madri, aqui. Sobre o hotel muuuuuito bom que escolhemos por ficar proximo do aeroporto e oferecer transporte gratuito, Hotel Clement Barajas, aqui.

1 comentários:

isismatdlim disse...

gabriela e seu orange juice! haha
adorei as fotos! madrid eh mais cultural que barça neh? beeijos!