Com atraso, mas tá valendo!

Finalmente vou contar da minha viagem à Escócia!
(COLOQUEI TODAS AS FOTOS AGORA!)


Sexta-feira

Como a excursão saía na sexta de Cambridge às "6:30" e o primeiro trem chega lá exatamente nesse horário, precisei pegar um taxi da estação até o ônibus (pq pedi pra me esperarem um pouquinho, o que nem foi necessário pq cheguei lá antes de 6:40 e o pessoal ainda tava colocando a mala no "porta-malas").

Aliás, com medo de ir de bicicleta (seja até Cambridge ou só até a estação de trem aqui da cidade) e roubarem, eu fiz todo caminho que geralmente faco de bike com taxi. Liguei pras duas cias no dia anterior e falei no telefone sem problemas!

Bom, saímos por volta das 7:00 pq sempre tem alguém que se atrasa ou perde a hora mesmo. No caminho paramos primeiro pra tomar café (!!!), que pra mim foi um lanche da manhã, e mais tarde, já na Escócia, na fronteira (pra tirar fotos) e mais outra vez pra almoçar (e provar whisky!). Essa cidade onde a gente almoçou chama-se Jedburgh e foi onde a Mary Queen of Scots nasceu e cresceu.

***detalhe: na fronteira, tinha muretinhas típicas, que são formadas por pedras (e nada mais) e estão por lá há bastante tempo. Pois num é que a criatura aqui resolveu sentar e tirar uma foto na muretinha e acabou derrubando uma das pedras??!! Abafa... ***

Chegamos em Edimburgo por volta das 16h, se me lembro bem. Depois de guardar as coisas no quarto do hotel (bem bacana, por sinal - só esqueci de perguntar o preço da diária!) fomos andar pela cidade, que na verdade eh só o que dava pra fazer pq no Reino Unido tudo fecha entre 17h e 18h, não importa se tá claro até quase 22h da noite!!! >>> revolta TOTAL!






Consulado da Ucrânia bem colado com o hotel...

...será que isso é um sinal?


Royal Scotish Academy


Monumento ao autor escocês Sir Walter Scott


Segurando pro cabelo não voar!






TentativaSSS frustradas de que me fotografassem pulando... snif snif




Só assim pra sair de olho aberto! huhauhauaaha

aquele "relevo" enorme lá atrás é conhecido como Arthur's Seat


Nem tá frio... Deve ser o whisky! hahaha



Esse hotel foi criado pra hospedar os viajantes usuários da estação de trem, que
fica bem ao lado, e seu relógio sempre era 5 minutos adiantado pros
hospedes não perderem o trem!



Anyway, passeamos, tiramos fotos, "jantamos" no Mc Donald's e eu voltei pro hotel pq afinal de contas tinha acordado às 5:15 e cochilo de ônibus não conta! Também pq o dia seguinte seria comprido e com mta bateção (???) de perna, ou seja, descanso é crucial.


Sábado

Beleza. Dia seguinte, toma-se café (muito bom) e entra-se no busão prum passeio guiado, não pelo motorista (que sempre dá umas informações históricas e tal) mas por uma guia turística de verdade (escosesa, mas com um inglês super entendível! uahauha). Ela foi dando várias dicas interessantes e pediu pro Nick, o motorista, que é super gente boa, parar na estradinha do Arthur's Seat pra gente admirar a vista (in-crí-vel!) e tirar fotos. Pela estradinha tem bastante gente caminhando, passeando com o cachorro ou correndo - lembrei muito do meu pai!!!




"descanso é crucial" mandou lembranças...


No final do passeio, que durou só uma 1h e meia, eu acho, nós descemos todos do ônibus e começamos a passear por conta própria. Meu grupinho, de brasileiros, seguiu pro Castelo de Edimburgo. Eu acabei decidindo por não entrar pq era caro (pro meu padrão de estudante dura) e pq tinha um monte de opções culturais 0800 - ponto pro Reino Unido!



Então, passei boa parte do dia passeando sozinha. Eu nao vejo problema nisso... desde que eu entenda a língua (contráááááááário de Paris!). Primeiro lugar que eu fui: na porta do Elephant House, cafe que se entitula "Birthplace of Harry Potter"! De lá, que era no caminho, tirei foto do Bobby. Mais especificamente da estátua, pq o cachorro em si já morreu faz tempo. A história dele é bem bonitinha: na noite em que o dono foi enterrado, ele foi até o cemitério e dormiu perto da sepultura. Ele voltou no dia seguinte, e no seguinte e so on , por 14 anos! Quando o caozinho morreu decidiram que ele devia ficar perto do dono e o enterraram no jardim do cemetério (no próprio cemitério não pq o solo é considerado sagrado).





De lá, sim, fui no Museu da Escócia, que tem vários andares e muitas coisas interessantes pra ver, como alguns tipos de pedras encontradas no país (e como foram formadas), a fomação do relevo, as criaturas que habitavam os lagos há milhões de anos atrás etc (isso só no subsolo!). Tb tinha uma parte mais interativa, sobre tecnologias e tal (dava pra ver a Dolly, ovelha, nessa parte! Morta, claro). Tb tinha um andar sobre as mudanças na sociedade escocesa por conta das guerras mundiais e tudo mais. E na cobertura tem como ver a cidade em volta.





Pausa pro almoço no Baguette Express (restaurante estilo Subway: monte o seu). Desci a rua principal da parte antiga da cidade (Old Town), a Royal Mile, entrando em lojinhas de cashmere (só pra sair boquiaberta com os preços da promoção!) e tb de souvenirs pra comprar o ímã de geladeira da mamãe.










Bom, fui andando em direção ao Holyrood Palace, que é residência da Rainha "whenever she's in Scotland". Deve ser bem triste, né, ter vários palácios pra morar... E é bonito, viu?





Bem lá pertinho fica o Parlamento Escocês. Isso mesmo: eles têm um parlamento só deles!No começo, bem no comecinho da história toda do UK, os parlamentos escocês e inglês foram destituídos e formou-se o British Parliament. Acontece que, em 1997, houve um referendo na Escócia sobre a volta de um parlamento e a autonomia dele, caso voltasse. Aí, como a maioria dos escocêses votou pelo SIM, em 1998 eles conseguiram o que desejavam e, no dia 12 de Maio de 1999 no novo parlamento teve sua primeira sessão!







O prédio é lindo e moderno, num estilo bem Barcelona de ser, pq o arquiteto era de lá! A entrada é gratuita e tem visitas guiadas por lá, mas eu acabei vendo tudo sozinha pq já não tinha mais vaga no último grupo de visitantes (nisso já era mais de 15:30). Gostei muuuuito da Chamber, que me lembrou as nossas lá de Brasília, só que mais modernas pq são mesmo!






Depois de ficar uns minutos na câmara pensando num lembro mais no quê, saí e comecei a subir a Royal Mile - pra descer todo santo ajuda, mas pra subir... Parei no meio e atravessei umas das pontes que ligam Old e New Towns. Esse nome é engraçado: a parte "nova" foi criada quando decidiram expandir a cidade (que já tava crescendo exagerada e perigosamente na vertical!). Isso foi por volta de 1700, mas no nome persiste! uahuahaua Dá pra ver bem a diferença, "arquiteturalmente" falando, entre as duas partes de Edimburgo: a Old Town é mais escura (alguns prédios são até pretos!) e mais parecida com a grande parte das cidades inglesas; enquanto a New Town é no estilo Georgiano e me lembrou bastante Bath e as cidades européias (gostei mais, óbvio!).

Fui, então, pro Carlton Hill, um monte que oferece uma baita vista de toda a cidade - beeem melhor que o Castelo de Edimburgo, que é cercado por paredões! A vista é linda e o lugr é bem agradável. Tem uns monumentos meio que gregos, mas no geral é mais àrea verde mesmo.






Rua do hotel





Lá eu encontrei com a Joana, da minha turma na escola, e nós fomos encontrar com o "grupo de brasileiros" no Hard Rock Café (eles queriam pq queriam ir lá...). Bom, tirando a parte cômica dos pedidos ao garçom e os milhares de "Can you take a picture, please?", foi meio triste ver a Joana devorar um daqueles hamburguers de lá quando eu tava decidida a não comer sanduíche, que já tinha sido meu almoço. Mas esse problema foi solucionado que logo que eles terminaram, eu "matei quem tava me matando" num restaurante "italo-americano" que eu gosto muito, o Frank and Bennie's. O frango à parmeggiana com macarrão e jacked potatoes me adora! hauhauaha

Voltamos pro hotel e ficamos no lobby decidindo um pub pra ir. Acabamos andando até um dos que tava na lista do hotel só pra chegar na porta com cara de desapontamento! E voltamos pra um pub que as meninas tinham ido na noite anterior, mas que era bem bacana e valia a pena voltar. Desse eu não lembro o nome, mas tem uma decoração/atmosfera bem bacana. Ah, foi onde eu provei a Strongbow (eu descobri que, na verdade mesmo, é cidra, mas abafa! tá valendo!).


O pub é aquele prédio marrom no canto esquerdo




Domingo


Dia seguinte, café da manhã e fomos embora da da Escócia. Paramos no caminho pra tirar foto do Mar do Norte (frrriiiiiiooo...). A gente parou depois, por 3 horas numa cidade inglesa chamada Durham, pra almoçar e conhecer o castelo e a catedral da cidade.



Sinceramente, eu acho que era mais válido passar mais tempo em Edimburgo e depois voltar direto pra Cambridge ao invés desse esquema de parar em Durham. Eu acho que o conteceu foi o seguinte: eles antes deviam parar lá só pra almoçar e as pessoas pediam pra ficar mais tempo pra conhecer a cidade; aí eles devem ter decidido mudar as próximas viagens.

Durham é uma cidade universitária, eu acho, então tem a Universidade, o castelo (que entendemos ser um dos dormitótios dos alunos e, por isso só tinha visitas guiadas) e a Catedral, que é enorme. De lá, voltamos direto pra Cambridge. Eu dei sorte pq tinha 2 alunos que pediram pro motorista deixá-los na estação de trem!!!






Catedral gigante









E foi isso!

2 comentários:

Florzinha disse...

TÔ felizzzzzzzzz da vida pq vc sabe aproveitar uma oportunidade! Parabéns meu Bebê! Amo vc! Acho sim que o consulado da Ucrania é um sinal!! Hahahaaaa...Tudo é sinal qdo assim desejamos! Vai nessa RDS! Bjssss

Nathalia disse...

Aii, o post é mt grande pra ler agora
mas as fotos tão lindas! xD

...e acho sim q o consulado é um sinal!
bjo!!